terça-feira, 31 de agosto de 2010

Robinho no Milan.


A novela teve final feliz para Robinho: o Milan anunciou oficialmente a contratação do craque brasileiro, que assinou contrato de quatro temporadas com o clube italiano nesta terça-feira, último dia do mercado de transferências na Europa.


O atacante, que custou ao Manchester City € 40 milhões (cerca de R$ 90 mi) há dois anos, quando deixou o Real Madrid, agora foi negociado em definitivo por menos da metade do valor: € 15 milhões (R$ 33,5 milhões), segundo a imprensa italiana.

No site oficial, o Milan lembra o passado santista de Robinho e diz que o jogador foi "enviado por Pelé' para o clube rubro-negro, que conta ainda com os brasileiros Ronaldinho Gaúcho, Alexandre Pato e Thiago Silva no elenco.

Robinho é o segundo reforço de peso do Milan para a temporada. No último sábado, a diretoria acertou a contratação do sueco Ibrahimovic, que estava no Barcelona. O ex-jogador de Juventus e Inter de Milão foi emprestado por um ano, mas com opção de compra por mais quatro com valores fixados em € 24 milhões (cerca de R$ 55 milhões).





FONTE: GLOBO ESPORTE. http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-italiano/noticia/2010/08/oficial-robinho-assina-com-o-milan.html

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Resumo da 17 Rodada do Brasileirão


O elevador do Campeonato Brasileiro trabalhou um bocado na rodada #17, disputada este fim de semana. Como o líder Fluminense e o vice Corinthians estavam tão na frente que ninguém poderia alcançá-los, as mudanças de posição mais importantes aconteceram no meio da tabela. Quatro times subiram a ladeira da classificação, mas outros quatro pegaram o bonde na descida. O Palmeiras foi a equipe que se deu melhor. Com a vitória de virada sobre o Atlético-MG por 2 a 1, foi do 13º para o nono andar do Brasileirão. Parece pouco, mas em um campeonato equilibrado o triunfo fez com que o Alviverde ficasse a dois pontos do G-6 - nada mais do que o G-4 ampliado, pois Santos e Inter, já na Libertadores, estão respectivamente em terceiro e quarto lugar, como veremos mais abaixo.



Já o Galo só não foi para o fundo do poço com a derrota em Ipatinga porque o Goiás perdeu e o Prudente empatou. Mas em 18º lugar e com apenas 14 pontos, o time se atola cada vez mais no Z-4. E ainda teve que aturar a tirada de onda de Kleber, autor do gol do triunfo alviverde.


O Flamengo viveu as emoções de uma vertiginosa montanha-russa. No entanto, os cariocas com certeza não curtiram a brincadeira. O time vencia o Guarani, em Campinas, até os 46 minutos da etapa final. Com direito a pênalti defendido por Marcelo Lomba. O resultado deixaria a equipe com 24 pontos, em oitavo e a um ponto do tal G-6. Mas o carrinho rubro-negro começou sua descida quando Ailson aproveitou um córner e empatou. Cinquenta segundos depois, aos 47, o estreante Reinaldo arriscou de fora da área, a bola bateu em Jean e entrou. Melhor para o Bugre que saltou três posições na gangorra da classificação: de 14º para 11º. O Urubu, por sua vez, teve o dissabor de perder o rumo e despencar de 10º para 13º.


Além de Palmeiras e Guarani, Santos e Internacional completam o grupo dos que subiram, com uma posição cada. O Inter venceu o Botafogo por 1 a 0, gol de Leandro Damião, e já está em quarto lugar com 27 pontos. Mas, como é o atual campeão da Taça Libertadores, está classificado para a próxima edição. Assim como o Peixe, que superou o Goiás por 2 a 0, garantido no torneio continental por ter conquistado a Copa do Brasil. Porém, em terceiro lugar com os mesmo 27 pontos, mas melhor saldo de gols, o Alvinegro Praiano alimenta a mesma ambição que o Colorado: decolar ainda mais no Brasileiro e lutar pelo título. E um confronto direto pode ser decisivo, já que a partida entre as equipes no primeiro turno foi adiada para o dia 13 de outubro. Se houver um vencedor, esse teoricamente reduzirá sua distância para o líder Fluminense a sete pontos.


São esses dois times, aliás, que fazem do G-4 um G-6. Melhor para Botafogo e Cruzeiro, que tropeçaram e não se machucaram. O time carioca, derrotado pelo próprio Inter, caiu de quarto para quinto com 27 pontos. Já a Raposa jogou bem, mas ficou no 1 a 1 com o Vasco, em São Januário, e permanece em sexto com 25 pontos.


A rodada, aliás, não foi mesmo boa para os cariocas. Dos quatro times que experimentaram as sensações da queda na tabela, três são do Rio. Além de Fla e Bota, como dito acima, o Vasco também perdeu uma posiçãozinha. O empate com o Cruzeiro deixou o time da Colina em décimo com 23 pontos. O último time a sofrer na classificação foi o Vitória, descendo de 11º para 14º, com 23 pontos, ao perder para o Corinthians por 2 a 1.

Time da Rodada: Palmeiras, a equipe alviverde, ganhou 3 posições na rodada e saiu do 13º para a 9º posição e o treinador Luis Felipe Scolari já pode respirar mais aliviado.

Jogador Rodada: D'alessandro, jogou demais contra o Botafogo, é um jogador estremamente habilidoso e frio,desequilibrou pro Inter contra o Botafogo.

domingo, 29 de agosto de 2010

Milan acerta com Ibrahimovic e passa a ter um dos melhores ataques do mundo.


De alvo de desconfiança, o Milan agora se coloca como um dos melhores do mundo depois de trazer o atacante Zlatan Ibrahimovic do Barcelona. A possibilidade de jogar com o sueco, Ronaldinho Gaúcho e Alexandre Pato no ataque anima os 'rossoneri'.

A novela Ibrahimovic terminou com final feliz para o Milan. Após longa reunião na sede do Barcelona, neste sábado, envolvendo o jogador, o presidente catalão Sandro Rosell, o empresário Mino Raiola e o vice-presidente rubro-negro, Adriano Galliani, o clube italiano confirmou a contratação do atacante. O sueco chega por empréstimo de um ano e opção de compra por mais quatro com valores fixados em € 24 milhões (cerca de R$ 55 milhões). O pagamento, já definido, será feito em três parcelas de € 8 milhões (aproximadamente R$ 18 milhões).


Ibrahimovic, de 28 anos, estará em Milão já neste domingo e será apresentado para a torcida antes da estreia do Rubro-Negro no Campeonato Italiano, contra o Lecce, no San Siro. Na segunda, realizará exames médicos e assinará um contrato com duração de quatro anos. Ele receberá cerca de R$ 18 mihões por temporada.

Resumo da 16º Rodada do Brasileirão.


Líder, com sobras. Este é o Fluminense, que bateu o Goiás por 3 a 0, no Serra Dourada, na quarta-feira, e abriu cinco pontos de vantagem sobre o vice Corinthians. Na primeira partida do meia Deco como titular, o time das Laranjeiras - com 75% de aproveitamento na competição - deu nova prova de eficiência e ainda contribuiu para uma das principais recorrências da 16ª rodada – os mandantes frustrados. Dos dez jogos do meio de semana, apenas dois terminaram em festa da torcida local - a vitória do Cruzeiro sobre o Timão, por 1 a 0, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, e o triunfo do Botafogo - o quinto seguido do time de Joel Santana - pelo mesmo placar, diante do Ceará, no Engenhão. No total, foram cinco visitantes vitoriosos, três empates – dois deles sem gols – e apenas dois anfitriões satisfeitos.


Além da gordura adquirida, a viagem do Flu a Goiânia serviu para promover uma mudança no extremo oposto da tabela, e para acirrar ainda mais a rivalidade local. Isso porque, com a surpreendente vitória sobre o Palmeiras, por 3 a 0, nesta quinta, no Pacaembu, o Atlético-GO estragou a festa dos paulistas, que celebravam os 96 anos do clube, e passaram a lanterna para o conturbado Esmeraldino - que vai mal dentro e fora dos campos, em meio a crises políticas. Elias marcou os três gols da partida, descrita pelo técnico Luiz Felipe Scolari como "um banho de bola".


A rodada dos visitantes enjoados foi benéfica, também, para o Inter, campeão da Taça Libertadores, queoi à Ressacada e venceu o Avaí, por 1 a 0. Foi o primeiro triunfo colorado desde a conquista do título continental, com direito ao gol histórico de Índio, que se tornou o maior zagueiro-artilheiro do clube gaúcho, superando Figueroa, e deixou o time encostado no G-4, com 24 pontos, na quinta posição. Vale lembrar que os comandados de Celso Roth, assim como o Santos, disputaram uma rodada a menos que as demais equipes, por conta da final da Libertadores.


Time da Rodada: Fluminense, com uma vitória fácil sobre o Goiás o Flu disparou na liderança e abriu 5 pontos de vantagem para o segundo olocado Corithians.

Jogador da Rodada: Deco, mesmo fora de forma o jogador português fez a sua estréia como titular no Fluminense e jogou super bem .

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Fluminense dispara na Liderança


Há quem chame de “Muricybol”. Há quem chame de futebol de resultados. Mas todo mundo concorda que a estratégia é eficiente. Martelado pelo Goiás por quase todo o jogo, o Fluminense foi mortal nos contra-ataques e venceu a quinta partida consecutiva fora de casa nesta quarta-feira, no Serra Dourada. Com gols de Washington, Emerson e Marquinho, o Tricolor fez 3 a 0 no Esmeraldino diante de 10.467 torcedores, em partida válida pela 16ª rodada, e se manteve na liderança do Brasileirão.


Há 13 partidas sem perder, o Flu igualou seu próprio recorde de invencibilidade na competição, alcançado também em 2005, e chegou aos 36 pontos, cinco a mais que o vice-líder Corinthians, derrotado pelo Cruzeiro. No próximo domingo, a equipe encara o São Paulo, às 18h30m, no Maracanã, com os desfalques de Emerson e Gum, que receberam o terceiro cartão amarelo.

Já o Goiás segue sem vencer depois a Copa do Mundo e permanece na 19ª colocação, com 13 pontos. O próximo compromisso da equipe do Planalto Central é contra o Santos, sábado, às 18h30m, no Pacaembu.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Barcelona Amor eterno à Ronaldinho Gaúcho




Pouco importa se Ronaldinho Gaúcho não repetiu com a camisa do Milan as atuações que costumava ter no Camp Nou. No retorno do craque ao palco onde brilhou pelo Barcelona, para a disputa do Troféu Joan Gamper, nesta quarta-feira, os discretos passes e lançamentos e as tímidas arrancadas ficaram em segundo plano. Cenas emocionantes antes e depois do duelo entre espanhóis e italianos entraram para a história da relação amorosa entre o clube e o jogador.


Homenageado com um vídeo no telão do estádio, que exibiu seus melhores lances com a camisa azul-grená, Ronaldinho pisou no gramado ovacionado pela torcida, que tanto gritou seu nome entre 2003 e 2008. Depois, foi cumprimentado e aplaudido por todos os jogadores, além de ter sido convidado por Puyol para sair na foto com toda a equipe catalã.



Mas o melhor foi reservado para o fim: após a vitória do Barcelona por 3 a 1 nas penalidades (1 a 1 no tempo normal, gols de David Villa e Inzaghi), o capitão da Fúria no Mundial ergueu o troféu e depois entregou ao brasileiro. Um gesto que comoveu a todos os presentes no estádio e explicitou a importância do craque para o clube. Justo.


Pode-se dizer que nenhuma homenagem pecou pelo exagero. Ao trocar o PSG e a capital francesa pela Catalunha, em 2003, Ronaldinho não só abriu o caminho para ser eleito por duas vezes o melhor jogador do mundo (2004 e 2005), como também foi um dos principais responsáveis pelo ressurgimento do clube no cenário europeu e mundial.


No Barça, foram oito importantes títulos. Dois Campeonatos Espanhóis (2004/05 e 2005/06), uma Liga dos Campeões (2005/06), duas Supercopas da Espanha (2005/06 e 2006/07) e três Copas da Catalunha (2003/04, 2004/05 e 2006/07).



Parabéns Ronaldinho você merece!

Briga pela Liderança.


Apesar de ser restrita a dois clubes, a disputa pela primeira colocação do Brasileirão está cada vez mais acirrada. No último fim de semana, o Corinthians diminuiu a vantagem do líder Fluminense: agora são apenas dois pontos (33 a 31). Assim, eles entram em campo na noite desta quarta-feira, quando acontecem sete jogos, para ver quem termina a 16ª rodada do campeonato na frente.



O Fluminense ainda é o líder, mas sofre com a perseguição corintiana. Por isso, o time carioca sabe que precisa da vitória nesta quarta-feira para manter a primeira colocação. O problema é que jogará fora de casa e enfrentará um adversário desesperado: o jogo será contra Goiás, que está na zona de rebaixamento, a partir das 19h30, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia.


O Corinthians entrará em campo depois do Fluminense, em jogo que começa às 22 horas. Com isso, poderá saber se assumirá a liderança em caso de vitória nesta quarta-feira. Mas os corintianos também não devem ter vida fácil no Estádio João Havelange, em Uberlândia (MG), onde enfrentam o Cruzeiro, que luta por uma vaga no G-4, o grupo dos quatro primeiros colocados do campeonato.

Enquanto Fluminense e Corinthians lutam pela liderança, alguns times, como o próprio Cruzeiro, buscam uma vaga no G-4. É o caso de Botafogo e Ceará, que fazem um confronto direto nesta quarta-feira, a partir das 19h30, no Engenhão. Ambos estão com os mesmos 24 pontos, mas o time carioca leva vantagem nos critérios de desempate e aparece na terceira posição do campeonato.

A rodada ainda reserva um confronto direto entre dois pretendentes ao G-4: Avaí x Inter, às 19h30, na Ressacada, em Florianópolis. O time catarinense começa a rodada em quinto lugar, com 22 pontos, apenas um a mais do que o rival gaúcho, que terá a volta dos titulares que foram campeões da Libertadores e ganharam um descanso do técnico Celso Roth no último fim de semana.

O Santos também está nesse pelotão de frente, sonhando com a conquista do título. Empolgado por ter mantido os jovens astros Paulo Henrique Ganso e Neymar, o time santista aparece em sexto lugar no Brasileirão, com 21 pontos. E joga nesta quarta-feira contra o Grêmio, que luta para sair da zona de rebaixamento - o confronto será às 22 horas, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre.

Em crise, o ameaçado São Paulo recebe o embalado Vasco a partir das 22 horas, no Morumbi, num jogo que deve marcar a despedida do técnico interino Sérgio Baresi - a diretoria são-paulina corre atrás de um substituto. Enquanto isso, Prudente e Atlético-PR se enfrentam às 21 horas, no Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente (SP), pensando em se afastar da zona de rebaixamento.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Resumo da 15º Rodada do Brasileirão


Sábado, 21 de agosto


Botafogo 1X0 Avaí18h30 Engenhão

Goiás 1X2 Prudente 18h30 Serra Dourada

Ceará2X1Grêmio 18h30 Castelão

Domingo, 22 de agosto

Atlético-PR 1X0 Flamengo 16h00 Arena da Baixada

Internacional 1X1 Atlético-GO 16h00 Beira Rio

Guarani 0X0 Palmeiras 16h00 Brinco de Ouro

Santos 2X0 Atlético-MG 16h00 Vila Belmiro

Cruzeiro 0X1 Vitória 18h30 Ipatingão

Vasco 2X2 Fluminense 18h30 Maracanã

Corinthians 3X0 São Paulo 18h30 Pacaembu


Rodada#15 tem extremos de público, estreias discretas e grandes em risco.

Cerca de 80 mil pessoas no Maracanã no domingo, pouco mais de mil gatos pingados no Serra Dourada no sábado. A rodada#15 do Brasileirão, que uniu os dois extremos de público nas arquibancadas e mesmo assim teve a melhor média da competição (23,3 mil pagantes por jogo), terminou com Fluminense e Corinthians disparados e embolados nas duas primeiras posições, três estreias esperadas que foram apenas discretas e um sinal de alerta para três gigantes: Grêmio e Atlético-MG ficaram no Z-4, e o São Paulo cada vez mais parece estar se aproximando da zona da degola.


A briga pela liderança ficou mais acirrada depois que o Fluminense empatou com o Vasco por 2 a 2 e que o Corinthians bateu o São Paulo por 3 a 0. O Timão chegou a 31 pontos e colou no Tricolor, que está com 33 e que viu sua torcida sair do Maracanã achando que a estreia de Deco poderia ter sido melhor. O segundo maior salário do Brasileirão (atrás apenas de Ronaldo) jogou pouco mais de 20 minutos e perdeu um gol feito.

Mas não foi só Deco. Palmeirenses e santistas aguardavam ansiosos por ver Valdivia e Keirrison em campo. Os dois só puderam curtir os reforços por 45 minutos. Os alviverdes sofreram com um time que se segurou para não ser derrotado pelo Guarani, ainda mais depois que Marcos Assunção foi expulso. O Mago chileno mostrou estar tão fora de forma quanto o K-9 santista (que jogou com a camisa 18) e precisa de mais entrosamento com Ganso e Neymar, estrela da vitória por 2 a 0 sobre o Galo.

A rodada também teve festa para duas torcidas alvinegras: Botafogo e Ceará conseguiram vitórias sobre Avaí e Grêmio e ficaram no G-4, ainda distantes dos dois primeiros. E para os rubro-negros Vitória e Atlético-PR, que com vitórias por placar mínimo sobre Cruzeiro e Flamengo, conseguiram alguma distância em relação ao Z-4.


O Beira-Rio também era para ser festivo, mas não foi isso que aconteceu. Após o título da Taça Libertadores, os colorados esperavam comemorar com uma vitória sobre o lanterna Atlético-GO, mas o Dragão segurou o time reserva dos gaúchos, e o 1 a 1 resultou até em vaias para os donos da casa. Os goianos, por sinal, estão coladinhos nas duas últimas posições. No sábado, o Goiás decepcionou diante de sua torcida e foi derrotado pelo Grêmio Prudente por 2 a 1.



Jogador destaque da Semana: Rogério Ceni. O Corinthians venceu o São Paulo por 3 a 0, mas o resultado acabou ficando barato para o Tricolor. Rogério Ceni teve bastante trabalho e salvou o seu time de levar uma goleada. No segundo tempo, o goleiro fez uma linda defesa após um voleio a lá Bebeto de Bruno César. A bola tinha o endereço do ângulo esquerdo, mas parou no voo preciso do capitão são-paulino.

Time destaque da Semana: Corinthians. Após a vitória no clásscio deste domingo contra o Sâo Paulo, o Timão se aproximou do Fluminense na tabela e está só a 2 pontos do Líder.

sábado, 21 de agosto de 2010

Futebol Europeu


O argentino Lionel Messi marcou três vezes e foi o destaque da primeira conquista do Barcelona na temporada, neste sábado, no Camp Nou. Com os brasileiros Daniel Alves e Maxwell em campo, o clube catalão foi muito superior durante os 90 minutos e bateu o Sevilla por 4 a 0 no segundo jogo da decisão da Supercopa da Espanha. Recém-contratado, David Villa entrou em campo na segunda etapa, assim como o meia Andrés Iniesta, autor do gol do título da Espanha na Copa do Mundo.

Pensando no duelo contra o Braga, de Portugal, pelos playoffs da Liga dos Campeões, no meio de semana, o time andaluz resolveu deixar algumas peças importantes no banco, como Luis Fabiano e Frédéric Kanouté, e teve que se contentar com o vice-campeonato.
No primeiro duelo da decisão, na semana passada, o Sevilla se aproveitou da vantagem de jogar em casa e venceu por 3 a 1. Após terem saído atrás no placar, os mandantes reagiram na etapa complementar e viraram o jogo, com gols de Luis Fabiano e Kanouté (duas vezes).
Com o título, o Barcelona venceu a Supercopa da Espanha pela nona oportunidade e tornou-se o maior vencedor da competição, passando o Real Madrid, que tem oito conquistas.




   
O técnico é novo, mas a rotina é a mesma. Com o espanhol Rafa Benítez substituindo o português José Mourinho, o Internazionale de Milão bateu o Roma, por 3 a 1, de virada, neste sábado, no Giuseppe Meazza, em Milão, e sagrou-se campeão da Supercopa da Itália.

Quem mostrou estar com a pontura afiada e voando em campo foi o camaronês Samuel Eto’o, que marcou duas vezes, uma delas em falha do brasileiro Taddei. O macedônio Pandev, em cochilo de Juan, completou, enquanto o norueguês Riise abriu o placar para o time da capital.
O Internazionale de Milão terá outro caneco em disputa já na próxima sexta-feira: a Supercopa Europeia, contra o Atlético de Madri, em jogo único no Estádio Louis II, em Monaco. Pode ser o quinto em pouco mais de um ano, juntando-se também ao Campeonato Italiano, Copa da Itália e Liga dos Campeões.



Mesmo com certa dificuldade durante os primeiros 45 minutos diante do anfitrião Wigan, o Chelsea não teve grandes problemas para chegar à segunda vitória em dois jogos pela temporada 2010/11 do Campeonato Inglês. E com nova goleada.
Neste sábado, a equipe do técnico Carlo Ancelotti arrasou o Wigan por 6 a 0 e manteve o aproveitamento de 100% na Premier League. Foram 12 gols feitos e nenhum sofrido até aqui.
O primeiro gol dos Blues saiu aos 34 minutos da etapa inicial, com Malouda, em um momento em que o Wigan estava bem na partida e havia criado as melhores oportunidades de abrir o placar.

No segundo tempo, o Chelsea liquidou a partida. Aos três minutos, Anelka fez 2 a 0, e ele mesmo ampliou a vantagem aos sete. Aos 33 e aos 45, Kalou sacramentou a vitória com mais dois gols, e Benayoun fechou o placar em 6 a 0 aos 48 minutos.
O triunfo leva os Blues aos seis pontos após duas rodadas do Inglês – na estreia, o atual campeão atropelou o West Bromwich por 6 a 0. O Wigan, por sua vez, segue sem pontuar, já que caiu por 4 a 0 diante do Blackpool na primeira rodada.

Com uma atuação de gala de todo seu setor ofensivo, principalmente do jovem Walcott, o Arsenal goleou impiedosamente a zebra Blackpool neste sábado, no Emirates Stadium. Os Gunners fizeram nada menos que 6 a 0 sobre os "tangerinas", clube recém-promovido à elite do Campeonato Inglês. Walcott (três), Arshavin, Diaby e Chamakh fizeram os gols.

Com o resultado, o Arsenal aparece em segundo lugar no Campeonato Inglês, com quatro pontos. O Blackpool, que na rodada de abertura havia feito 4 a 0 sobre o Wigan, fora de casa, manteve-se com três. O Chelsea, que mais também neste sábado goleou o Wigan por 6 a 0, é o líder com seis pontos.


Real Madrid blinda Özil e estabelece multa rescisória de R$ 559 milhões.

Contratado no início da semana pelo Real Madrid, o meia Mesut Özil só sai do clube espanhol por € 250 milhões (R$ 559 milhões), valor da multa rescisória estipulada pelos dirigentes. A informação é do jornal “As”.

A preocupação do Real é evitar que equipes inglesas como Chelsea e Manchester City, que contam com presidentes bilionários, tentem tirar a jovem revelação alemã, um dos destaques da última Copa do Mundo, do Santiago Bernabéu.
Segundo dados especulados pela imprensa espanhola, a multa rescisória de Özil, que foi comprado por “apenas” € 18 milhões (R$ 40 milhões) para um contrato de seis temporadas, só perde para as de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. O português estaria avaliado em € 1 bilhão (R$ 2,24 bilhões), enquanto o argentino em € 300 milhões (R$ 671 milhões).



A partida entre Hamburgo e Schalke 04 foi marcada por um duelo entre ex-companheiros de ataque do Real Madrid. Melhor para Van Nistelrooy, do Hamburgo, que fez os gols de seu time nos 2 a 1 sobre o Schalke 04, de Raúl, que teve atuação apenas discreta. O peruano Farfán fez o gol único dos visitantes.

Mesmo sem balançar a rede, um brasileiro foi destaque do jogo: Zé Roberto. O meia fez toda a jogada para o gol da vitória do Hamburgo, que desta forma estreia no Campeonato Alemão garantindo três pontinhos na tabela.
Ao longo de quase todo o jogo, o Hamburgo mandou na partida. Apesar do amplo domínio, a rede só balançou no início do segundo tempo. Nistelrooy recebeu cruzamento na área e soltou uma bomba, sem chances para o goleiro Neuer.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

INTERNACIONAL CAMPEÃO DA LIBERTADORES!


Campeão da América. Campeão do mundo. Campeão de tudo. E agora campeão da América de novo. Campeão de tudo e mais um pouco. Campeão de tudo que existe e um tanto mais. Campeão, campeão e campeão! Mil vezes campeão! Não foi apenas em um jogo de futebol que o Inter venceu o Chivas por 3 a 2 e virou bicampeão da Libertadores. Foi em uma cerimônia muito superior: uma celebração do coloradismo, um ritual de entrada na maturidade dos gigantes do futebol mundial. Não termina mais aquilo que começou em 2006. Não tem mais fim. O Inter é campeão! De novo!


E é campeão porque um dia os deuses do futebol decidiram que Rafael Sobis viria ao mundo para fazer o Inter campeão. Foi dele o gol do empate, quando o Inter perdia por 1 a 0 e via os fantasmas dos anos 90 sobrevoarem o Gigante. Leandro Damião, novato, promessa do clube, entrou em campo para fazer o segundo, para entrar na história com um chute, uma conclusão, um gesto! Giuliano, predestinado, iluminado, fez o terceiro!

Campeão de tudo! Bicampeão da América! Foi sofrido, porque o Chivas incomodou. Foi no sufoco, porque a vida do Inter é assim. Foi de chorar, porque é para chorar mesmo. O Sport Club Internacional, o Colorado das glórias, orgulho do Brasil, é novamente o dono do continente.

Nem a briga no fim do jogo estragou a festa vermelha. Após o apito final, Reynoso agrediu uma pessoa com agasalho do Inter. Os jogadores colorados reagiram, e a confusão tomou conta do gramado, sendo contida apenas depois da intervenção dos policiais militares.

Não podia ser verdade. Quando Fabián subiu dentro da área colorada e emendou um voleio, simplesmente não podia ser verdade. Simplesmente não podia ser verdade aquela bola entrando no canto direito de Renan. Não podia ser verdade aquela rede balançando enquanto os jogadores do Chivas corriam de um lado para o outro, eufóricos, incrédulos. Aos 42 minutos do primeiro tempo, o time mexicano largou na frente. A zaga bobeou, permitiu o cruzamento, permitiu a conclusão perfeita de Fabián. Não podia ser verdade. E era a mais pura e dolorida verdade.


Deu tudo errado. A começar pela ausência de Alecsandro, lesionado, deu tudo errado para o Inter no primeiro tempo. O time vermelho, muito bem marcado, não conseguiu ter a dinâmica de outros jogos. O Chivas se agigantou na comparação com o primeiro jogo da final. Teve Fabián como uma referência, teve Bautista como um motor. E o Inter teve falhas: de Sandro, de Bolívar, de todos. Errado. Tudo errado.


O danado do Fabián já tinha incomodado antes de fazer o gol. Com um minuto de jogo, arriscou na direção de Renan. A bola desviou em Guiñazu e saiu. Com 22 minutos, o meia do Chivas mandou uma pancada lá do fim do mundo, nas imediações da intermediária. A bola lambeu o ângulo vermelho. Foi um susto daqueles.

O Inter foi pouco perigoso, mas não inofensivo. Tentou em chute cruzado de Tinga, tentou em cabeceio forte de Índio, tentou em bonito giro de Bolívar. Tentou especialmente quando D’Alessandro rolou para Tinga, que passou por dois marcadores como se eles não existissem antes de cruzar para Rafael Sobis fazer corta-luz e Taison concluir no cantinho, com perigo. Michel, o goleiro do Chivas, defendeu. Não deu certo. Deu errado. Tudo errado...

Tem sujeito que nasceu para transcender o conceito de jogador de futebol. Tem sujeito que nasceu para ser mais do que um cara bom de bola. Tem sujeito que nasceu para fazer dois gols no Morumbi e ser herói. Que nasceu para, quatro anos depois, marcar no Beira-Rio e ser mais herói ainda. Rafael Sobis, colorado de coração, apaixonado pelo clube, é um mito para o Inter. Foi dele, aos 16 minutos do segundo tempo, o gol que abriu o título colorado.


Santo Kleber. Cruza com a naturalidade com que respira. Santo Tinga. Onipresente, estava na área para incomodar. Santo Sobis! Bendita conclusão! O Beira-Rio rugiu como raras vezes tinha rugido, balançou como quase nunca tinha balançado. Dezesseis minutos: Kleber, Tinga, Sobis, Beira-Rio, cada colorado espalhado pelo planeta, todo mundo no mesmo grito. Gol do Inter! Gol do Inter!

E foi justo. Se deu tudo errado no primeiro tempo, a etapa final foi diferente. Taison, de bico, já tinha ameaçado. Sobis (herói!) já tinha mandado uma pancada no peito do goleiro do Chivas. Era outro Inter. Era o Inter campeão.

Rafael Sobis, extenuado, saiu de campo. Foi substituído por Leandro Damião. E teve estrela até aí. Aos 30 minutos, o garoto partiu em disparada na direção do gol. Usou suas pernas compridas, magricelas, para chegar na frente da zaga. Era ele contra o goleiro. Era ele ou Michel. Era ele! Damião! Gol do Inter!

O resto é história, é festa, é barulho. O Chivas tentou empatar. Só tentou. O Gigante balançava, urrava, pulava como se fosse um ser vivo feito de concreto. Tinga, outro herói, foi substituído por Wilson Matias. Saiu de campo vestindo o calção de Rafael Sobis. Tinha manchado o seu de sangue. De sangue colorado. De sangue bicampeão da América. De sangue campeão de tudo que existe.


Com o Chivas sem Arellano, expulso, o Inter fez mais um. Sabe por quê? Porque essa final tinha que ter um gol de Giuliano. E tinha que ser no final. Tinha que ser! Predestinado. Foi o sexto gol do meia em uma Libertadores toda dele, toda do Inter, toda dos colorados. Os mexicanos, com Araujo, ainda fizeram o segundo. Pouco importa. Que venha o Mundial!

De regional a 'Rei da América', Inter deixa de ser motivo de chacota gremista

A vida dos torcedores colorados mudou muito nos últimos cinco anos. Com nome de time conhecido por todo o mundo, o Internacional era motivo de chacota por conta da falta de títulos fora do Brasil e até mesmo fora de Porto Alegre. Chamado de equipe municipal ou regional pelos rivais gremistas, o clube tinha 37 Campeonatos Gaúchos e apenas 3 Brasileiros, sendo o último conquistado em 1979, mas viu a história mudar completamente em 2006.


Com uma sequência de boas administrações e muitos jogadores revaldos nos últimos anos, o Colorado, agora sim, pode ser considerado um time internacional, e até mesmo Rei da América. Em apenas cinco anos, a equipe conquistou todos os títulos possíveis, incluindo um Mundial de Clubes, e cravou seu nome entre os principais clubes de futebol planeta.

Após se safar do rebaixamento na última rodada de 2002, em um jogo contra o Paysandu, Fernando Carvalho assumiu a presidência do clube e iniciou o período de conquistas. Com duas boas experiências na Copa Sul-Americana em 2004 e 2005, caindo para o Boca Juniors em ambas, o Inter conseguiu uma vaga à Libertadores após terminar em segundo lugar no Campeonato Brasileiro de 2005, tumultuado pelo cancelamento de alguns jogos por conta de um escândalo de arbitragem.


O ano de 2006 até começou ruim para os torcedores colorados. Foram chacota mais uma vez dos gremistas após perderem a final do Campeonato Gaúcho para os rivais. Porém, o time treinado por Abel Braga perdeu apenas uma partida na Libertadores, nas quartas de final contra a LDU, e deixaram a má fama de lado para conquistar o principal torneio da América em casa, após um empate por 2 a 2 contra o São Paulo.


Ainda naquele ano, o Inter terminaria o Brasileiro novamente na vice-liderança (melhor resultado de um clube que havia conquistado a Libertados no mesmo ano) e supreenderia a todos ao conquistar o Mundial de clubes diante do badalado Barcelona, que contava com Ronaldinho Gaúcho, ex-jogador do Grêmio e principal atleta do mundo à epóca.

Em 2007, o clube gaúcho voltaria a ganhar um título de importância na América. Diante do Pachuca, do México, o Inter foi derrotado no primeiro jogo, mas com uma goleada por 4 a 0 no Beira-Rio, conquistou a Recopa Sul-Americana, disputada entre o campeão da Libertadores e o da Copa Sul-Americana.

Mais um título internacional veio logo no início de 2008. O clube gaúcho foi a Dubai participar de um torneio amistoso, eliminou o alemão Stuttgart no primeiro jogo e, na final, ganhou do xará italiano Internazionale, possível rival na decisão do Mundial de clubes deste ano, por 2 a 1, com gols de Fernandão e Nilmar.


Ainda neste ano, o Inter conquistaria um título inédito para um clube brasileiro. Levando a sério a competição, os gaúchos levaram a Copa Sul-Americana para a sua sala de troféus após derrotar o Estudiantes na final do torneio. Desta forma, tornou-se o segundo clube a conquistar todos os títulos que uma equipe da América do Sul pode almejar. A outra equipe com esta marca é o Boca Juniors.

O único ano sem títulos internacionais do clube seria 2009, justamente o do centenários dos colorados. O Inter, porém, conquistaria o Campeonato Gaúcho invicto nesta temporada, deixando o rival Grêmio novamente sem comemorar.

O título da Libertadores de 2010 ratifica ainda mais o rótulo de 'Rei da América' que recebeu nos últimos tempos. Sem a concorrência do agora decadente Boca Juniors, o Internacional ainda empata com o rival Grêmio em números de conquistas desta competição e coloca cada vez mais seu nome entre os principais clubes do mundo.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Resumo da 14º Rodada do Brasileirão.



O Fluminense mostrou neste domingo um futebol digno do clube que lidera o Campeonato Brasileiro. Com grande atuação de Conca e Mariano, o clube carioca não teve dificuldades para fazer 3 a 0 no Internacional, no Maracanã.

Com o resultado, os comandados de Muricy Ramalho chegaram a 32 pontos, quatro a mais que o Corinthians, que perdeu por 3 a 2 para o Avaí. O time gaúcho, que tem um jogo a menos, estacionou nos 20 pontos.

Mesmo diante de um adversário desfalcado, o Fluminense demorou para se encontrar na partida. Depois de um início em que o Internacional parecia melhor, o clube carioca cresceu depois dos 15 minutos e abriu o placar aos 19, com Mariano.


O lateral avançou pela direita e chutou da entrada da área. Então, contou com a sorte - a bola ainda desviou na defesa, tirando o goleiro Renan da jogada.

O gol fez o Fluminense tomar o controle definitivo da partida. Dois minutos depois, aos 21, Conca cobrou escanteio pela direita e Washington antecipou-se à defesa, tocando de cabeça para marcar o segundo gol.

Com o argentino em tarde inspirada no meio-campo, o Fluminense manteve o ritmo na segunda etapa. Aos 14 minutos, Conca encontrou Emerson na entrada da área, e o atacante chutou na saída de Renan para fazer 3 a 0.

Em desvantagem, o Internacional perdeu também o equilíbrio emocional. Aos 42 minutos, Rafael Sóbis deu uma entrada dura em Leandro Euzébio e foi expulso de campo.

O próximo compromisso do Fluminense é no domingo, contra o Vasco. Já o Inter enfrenta o Atlético-GO, no mesmo dia, e não terá Rafael Sobis, expulso. Na quarta-feira, o Colorado decide a Libertadores contra o Chivas. Os dois jogos serão no Estádio Beira-Rio.

Confira a classificação do Brasileirão 2010


Para se ter uma ideia, os times que mais se aproximam do Flu, sempre levando em conta a atual rodada, são Ponte Preta, em 2005, e São Paulo, também comandado por Muricy Ramalho, em 2006. A Macaca e o Tricolor Paulista tinham 69% de aproveitamento, com nove vitórias, dois empates e três derrotas. O clube de Campinas, porém, ficou pelo caminho e terminou em 18º, uma posição acima do rebaixamento - a competição teve 22 times. Já o Tricolor paulista terminou campeão com 68,4% dos pontos.

Mas Muricy, tricampeão com o São Paulo, sabe que o desempenho espetacular com apenas pouco mais de 1/3 do torneio disputado não significa garantia de alegria no fim. Nas sete edições por pontos corridos, apenas Cruzeiro e o próprio time do Morumbi eram líderes na 14ª rodada e terminaram com o título. Muito menos a vantagem de quatro pontos para o segundo colocado, o Corinthians, serve de conforto, diz o treinador, lembrando a conquista são-paulina de 2008. Na ocasião, o Grêmio estava na ponta com 44 pontos contra 33 do Tricolor paulista na 20ª rodada.

- A vantagem não é grande coisa, mas são quatro pontos. Não podemos nos entusiasmar muito. É lógico que é legal estar na frente, mas terça-feira tem treino de manhã e de tarde, o trabalho é igual e a cobrança vai continuar. Eu mesmo tenho um exemplo no último título que conquistei de ter tirado uma desvantagem de 11 pontos.

Muricy também tem uma lembrança ruim no currículo, o que certamente servirá para redobrar as atenções nas Laranjeiras. No ano passado, ele dirigia o Palmeiras. Na 23ª rodada, o Verdão liderava e tinha 11 pontos de vantagem sobre o Flamengo, então em novo. A equipe do Palestra Itália entrou em queda livre e terminou em quinto lugar, com 62 pontos, perdendo até a vaga na Libertadores, enquanto o time carioca foi campeão com 67 pontos.

Por isso, apesar da força dos números tricolores, Muricy alerta que o primeiro objetivo é a vaga na Libertadores. Para tal façanha, o momento do Flu é ainda mais confortável, já que a distância para o Cruzeiro, quinto colocado, é de 11 pontos.

- Nosso foco sempre foi a vaga na Libertadores em primeiro lugar. Estamos em um boa situação, mas precisamos manter a seriedade.

Fonte:http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/2010/08/flu-tem-melhor-aproveitamento-da-era-dos-pontos-corridos-apos-14-rodadas.html

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Internacional vence e se aproxima do Bi da Libertadores.



O Internacional está perto de seu segundo título na Taça Libertadores. Nesta quarta-feira, em Guadalajara, o time gaúcho começou atrás, mas conseguiu a virada em quatro minutos e venceu o Chivas por 2 a 1.

Com o resultado, a equipe brasileira pode até empatar em casa que ainda assim ficará com a taça mais cobiçada do continente, repetindo a conquista de 2006. O Chivas só tira o título dos brasileiros se vencer por diferença de dois gols; se ganhar por margem mínima leva a disputa para a prorrogação. A regra do gol fora de casa não vale para a decisão da Libertadores.

O Inter dominou o time mexicano, mas acabou levando susto no final do primeiro tempo, em falha da zaga na saída de bola e de Renan no posicionamento: acabou levando gol de cobertura de Bautista, que completou cruzamento de cabeça. A virada começou com Giuliano, comprovando a fama de talismã: depois de marcar o gol da classificação contra o Estudiantes e definir a vitória contra o São Paulo na ida da semifinal.

Desta vez, o jovem jogador, titular na vaga do suspenso Tinga, completou cruzamento de Kléber e, de cabeça, empatou. Pouco depois, a jogada aérea, tão ensaiada por Celso Roth, voltou a surtir efeito. D'Alessandro cruzou, Índio tocou pelo alto e Bolívar se adiantou a zaga para completar para a rede, decretando a virada. A perda do Inter foi Alecsandro, lesionado ainda no primeiro tempo.

A virada do time brasileiro calou a torcida no Omnilife. E os mexicanos seguiram quietos diante da troca de passes dos jogadores do Inter, que não demonstravam qualquer dificuldade no gramado artificial. O Chivas não mostrou forças para reagir. E não 'achou' um gol como no fim da etapa inicial. Antes do apito final, boa parte dos torcedores já havia deixado o estádio. Mas não os colorados que viajaram para Guadalajara, que vibravam. E esperam comemorar ainda mais na próxima quarta-feira.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Final da Libertadores.


Campeão de tudo e mais um pouco


Foi nos últimos anos que o Inter resolveu se autoproclamar “campeão de tudo”. Com as conquistas da Libertadores, do Mundial, da Recopa e da Sul-Americana, todas desde 2006, o Colorado virou o único clube do Brasil a abocanhar todos os torneios em disputa na atualidade. Mas ainda não tem os três títulos mundiais do São Paulo, tampouco os dois da Libertadores do Grêmio, seu maior rival, sua eterna fonte de comparação.


O momento é propício para a confiança. Em uma Libertadores acidentada, o Inter parece crescer na hora certa, agora sob o comando de Celso Roth. Passar pelo São Paulo, mesmo com derrota, foi o teste de fogo para um elenco que ficou no limiar da alegria e da decepção em 2010. Agora, chega o teste final.


O Inter não gostou muito da ideia de jogar em um campo sintético. Mas teve que aceitar. Foram dois dias de treinamentos no Omnilife para os colorados se habituarem à maior velocidade do jogo e a uma bola que parece mais rebelde, pouco afeita ao controle dos jogadores especialmente quando quica no chão.

O meia Tinga, expulso no Morumbi, é desfalque dos mais fortes para o Colorado. O técnico Celso Roth não revelou o substituto, mas é provável que o escolhido seja Giuliano, talismã vermelho, autor de quatro gols na Libertadores. Wilson Matias e Andrezinho também têm chances.

É bonito ser bicampeão da América, ter a passagem ideal para Abu Dhabi, mas antes é preciso combinar com o Chivas. O adversário colorado, ao desbancar o Universidad de Chile em Santiago nas semifinais, apenas comprovou a força que todos no México conhecem. É um clube muito grande, com a maior torcida do país, dono do recorde de 11 títulos nacionais. E com um estádio novinho em folha.


O Chivas respeita muito o Inter, até se vê inferior ao adversário, mas confia em título. Apoiado por 45 mil pessoas no Omnilife, o clube de Guadalajara quer tornar o México campeão da Libertadores pela primeira vez.


Ficha Técnica:

Chivas
Michel, Mário de Luna, Magallon, Reynoso e Miguel Ponce; Édgar Mejía, Xavier Báez, Marco Fabián e Adolfo Bautista; Omar Bravo e Omar Arellano.
T: José Luis Real

Internacional
Renan, Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Sandro, Guiñazu, Giuliano (Wilson Matias), D'Alessandro e Taison; Alecsandro.
T: Celso Roth


Local: Estádio Omnilife, em Guadalajara (México). Data: 11 de agosto, às 21h50m.


Árbitro: Hector Baldassi (Argentina). Auxiliares: Ricardo Casas (Argentina) e Hernan Maidana (Argentina).

Futebol ARTE!


Velocidade, dribles, pedaladas, alegria... Os ingredientes que faltavam à Seleção Brasileira estão de volta. Pelo menos no primeiro amistoso da era Mano Menezes foi assim. Bem organizado defensivamente e ofensivo como nos bons tempos, o Brasil não teve trabalho para fazer 2 a 0 nos Estados Unidos nesta terça-feira.


Conforme esperado, a convincente atuação da seleção brasileira na vitória por 2 a 0 sobre os Estados Unidos, na última terça-feira, em Nova Jersey, teve ótima repercussão para o técnico Mano Menezes e seu novo grupo de jogadores nesta quarta. Jornais e sites de todo mundo reverenciaram a volta do bom futebol do Brasil, que poderia ter goleado os norte-americanos se não tivesse perdido tantas oportunidades de marcar.


Um dos principais jornais da Europa, o Marca, da Espanha, destacou em sua manchete: "Com Menezes volta o 'jogo bonito' do Brasil". Na reportagem sobre o amistoso, o diário ressaltou que o novo time brasileiro "estreou com vários momentos de alegria, graças a jovens jogadores", enfatizando que "com apenas 18 anos, Neymar deixou seu cartão de visitas". O atacante do Santos marcou um gol de cabeça e teve bela atuação, com dribles desconcertantes e presença constante no ataque.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Resumo da 13º rodada do Brasileirão.


Resumo da rodada:

Fluminense (29) e Corinthians (28) se consolidam nas primeiras posições, abrindo 7 pontos de vantagem para o 3º clocado Ceará (21).

Além do avanço de Flu e Timão, a rodada foi marcada também pela demissão de técnicos. Silas e Estevam Soares perderam seus empregos no Grêmio e no Ceará, respectivamente.

Já o Flamengo, com a derrota, perdeu duas posições na classificação, caindo do oitavo para o décimo lugar (17 pontos). E mostrou, mais uma vez, que tem um problema sério no ataque. Pelo terceiro jogo seguido, a equipe não conseguiu balançar a rede. E chegou ao quarto jogo sem vitória.

Se o Fla perdeu terreno, Vasco e Botafogo avançaram. O primeiro não jogou bem neste domingo, mas conseguiu derrotar o Vitória por 1 a 0, em São Januário. E ganhou quatro colocações, chegando ao 11º posto. Graças a um gol de Zé Roberto. E o triunfo foi conquistado apesar do time ter atuado com um jogador a menos durante todo o segundo tempo. Aos 46 da etapa inicial, Carlos Alberto reclamou com o árbitro Wallace Valente e levou amarelo. E, ironicamente, aplaudiu a atitude do juiz. Resultado: cartão vermelho para o capitão vascaíno.


Já o outro Alvinegro da partida de sábado no Rio... O Galo perdeu o nono jogo no Brasileirão-2010 e tem apenas dez pontos, na penúltima colocação. Quatro a menos que o Vitória, o primeiro time que se salvaria se o campeonato terminasse hoje.Outro que vive um pesadelo é o Atlético-GO, que, na estreia do treinador René Simões, empatou em 0 a 0 com o Ceará. O resultado no Castelão foi ruim para os dois times.





Destaques da Semana

O Time da semana foi Internacional, depois de um jogo eletrizante e uma classifcação suada, a equipe gaúcha conseguiu a sua vaga na Final da Libertadores 2010 e ganhou uma vaga no mundial de clubes. Já que o Chivas não pode ir ao mundial pela Libertadores, pois a Concaff que envia o seu  representante!

O Jogador da semana, Emerson (Sheik), íncrivel  como ele caiu como uma luva no Fluminense, 3 jogos e 3 gols, não é um jogador super talentoso mais ele impressiona com a sua vitalidade e  a sua raça dentro de campo.

sábado, 7 de agosto de 2010

Fluminense de coadjuvante a protagonista.



A novela entre Deco e Fluminense se arrastou, mas terminou com um final feliz no início da tarde deste sábado. O meia luso-brasileiro finalmente acertou contrato com o Tricolor e ficará por dois anos nas Laranjeiras. O clube carioca recebeu o documento do Chelsea que liberava o atleta.

Não há dúvidas que com a chegada do Muricy Ramalho, o Fluminense ganhou outra cara, joga com um futebol bonito e objetivo, diferente das outras equipes do Muricy.
O Fluminense abriu os cofres e sem sombra de dúvidas quer que o time mostre resultados, verdade seja dita, é um dos melhores elencos do Brasil. Fred, Emerson, Washington, Conca, Belletti, Leandro Eusébio, Gum, Mariano, Carlinhos, e agora eles podem contar com todo talento do Deco.

A vinda do meio-campista era desejo do técnico Muricy Ramalho, que vê clube e parceiro, ao menos por enquanto, cumprirem o que lhe fora prometido quando de sua contratação: que teria um grupo forte para brigar por títulos. Tricampeão brasileiro consecutivamente pelo São Paulo em 2006, 2007 e 2008, o treinador não abre mão de ter peças de reposição à altura onde trabalha.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Brasileirão Série A


Fluminense

O técnico Muricy Ramalho sabe que o fato de o Fluminense ser o líder do Campeonato Brasileiro deixa o time no centro das atenções dos adversários. Precavido, ele prepara o Tricolor para tentar surpreender os rivais mesmo sem fazer alterações de jogadores durante as partidas. Contra o Grêmio, domingo, às 16h (de Brasília), em Porto Alegre, a equipe pode utilizar dois esquemas táticos diferentes durante o duelo.


Muricy disse que o Flu deve entrar em campo com a formação que testou no coletivo de quinta-feira, com Fernando Bob no lugar de Belleti, que está com um problema na coxa direita.

O Flu deve entrar em campo diante do Grêmio com: Fernando Henrique, Leandro Euzébio, Gum e André Luis; Mariano, Diguinho, Fernando Bob, Conca e Julio Cesar; Emerson e Washington. Muricy não pode contar com Diogo, que está suspenso, Carlinhos e Fred, entregues ao departamento médico.


Corinthians

O consagrado esquema com três atacantes, famoso na conquista da Série B 2008, Copa do Brasil e Paulistão 2009, poderá voltar a ser utilizado no Corinthians. No treinamento desta tarde de quinta-feira, no Parque São Jorge, o técnico Adilson Batista adotou o 4-3-3, com Dentinho no lugar de Bruno César. Ronaldo fez um trabalho separado e dificilmente deve ser titular contra o Flamengo, domingo, às 16h, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro.


O Corinthians pode jogar com: Julio Cesar, Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei e Elias; Dentinho, Iarley e Jorge Henrique.

Ceará

A equipe cearense vai em busca da sua primeira vitória desde o recesso do Brasileirão, prometendo lotar o estádio a torcida alvinegra espera uma vitória e que o time se mantenha no G - 4.


Cruzeiro

O meia argentino Walter Montillo, principal reforço do Cruzeiro na temporada, teve antecipada sua chegada a Minas Gerais. A princípio, o jogador chegaria à capital mineira no sábado, às 19h45m (de Brasília). Porém, seu desembarque foi confirmado para as 18h, no aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte.


O atleta já foi apresentado oficialmente pelo clube e só falará novamente com a imprensa na entrevista coletiva de segunda-feira. Montillo poderá ser inscrito pelo Cruzeiro já para a partida contra o São Paulo, no dia 15 de agosto, no Morumbi.

Para adquirir os direitos do jogador, que tem 26 anos, o Cruzeiro desembolsou U$ 3,5 milhões (cerca de R$ 6,1 milhões). Montillo estava no Universidad de Chile, eliminado da Taça Libertadores, nessa terça-feira, pelo Chivas Guadalajara, do México.

O jogador é ansiosamente aguardado na Toca da Raposa II, já que o técnico Cuca está sem opções para o setor. Gilberto e Roger ainda se recuperam de lesões, e Pedro Ken não tem sido aproveitado pelo treinador. Dessa forma, o volante Everton – de forma improvisada – tem atuado um pouco mais adiantado.



Santos

Dorival Junior quer evitar desmanche da equipe e manter o time motivado. O Santos já garantiu um 2010 feliz. Além de ter levantado seu 18º Campeonato Paulista, conquistou um título inédito, a Copa do Brasil. Consequentemente, já tem vaga na Taça Libertadores 2011 assegurada. Isso não quer dizer, porém, que o técnico Dorival Júnior está satisfeito. O treinador afirma que o time vai buscar a Copa Sul-Americana e, principalmente, o Campeonato Brasileiro.

São Paulo

Após a saída de Ricardo Gomes, o São Paulo espera encontrar a sua reabilitação no Brasileiro.
Um ano e dois meses após ser contratado para substituir Muricy Ramalho, que caiu após a eliminação da equipe na Taça Libertadores de 2009, Ricardo Gomes sofreu do mesmo veneno e não é mais o técnico do São Paulo. O treinador teve seu contrato encerrado após a eliminação da equipe na semifinal do torneio sul-americano na última quinta-feira e a diretoria, após uma reunião na manhã desta sexta-feira, preferiu não renová-lo por mais uma temporada. Neste domingo, contra o Atlético Paranaense, pelo Campeonato Brasileiro, a equipe será dirigida internamente por Sergio Baresi, treinador dos juniores, que venceu a Copa São Paulo no início da temporada 2010.

Palmeiras

Contra o Goiás, Felipão busca a sua primeira vitória desde que voltou ao Palmeiras.

Flamengo

A chegada de Renato Abreu ao Flamengo pode ser vista de dois diferentes pontos por importantes jogadores do atual elenco. De um lado está Juan, que voltará a ter pelo seu setor o antigo companheiro. Do outro está Kleberson, que corre o risco de ser sacado do time quando o apoiador estiver pronto para jogar. Mas independentemente de qualquer situação, sua contratação foi elogiada por todo mundo.


Inclusive pelo próprio “ameaçado” volante. Kleberson reconheceu que existe essa chance de perder a vaga. Mesmo assim, comemorou a chegada de Renato e demonstrou confiança de que eles podem jogar juntos também.

Grêmio

Com o empate em 1 a 1 diante do Goiás, nesta quinta-feira, no Serra Dourada, o Grêmio chegou a sétima partida sem vitória. Na entrevista coletiva após o jogo, o técnico Silas lamentou a falta de bons resultados e disse que a equipe não pode mais ficar sem vitória no Brasileirão.



Lista de jogos 13ª rodada

Sábado, 07 de agosto


Botafogo X Atlético-MG 18h30 Engenhão

Guarani X Avaí 18h30 Brinco de Ouro

Domingo, 08 de agosto

Corinthians X Flamengo 16h00 Pacaembu

Ceará X Atlético-GO 16h00 Castelão

Santos X Internacional 16h00 Vila Belmiro

Grêmio X Fluminense 16h00 Olímpico

Goiás X Palmeiras 16h00 Serra Dourada

Vasco X Vitória 18h30 São Januário

Cruzeiro X Prudente 18h30 Ipatingão

Atlético-PR X São Paulo 18h30 Arena da Baixada

Brasileirão Série B


Jogo da Rodada: Paraná x Coritiba

Assim como o técnico Marcelo Oliveira, do rival do Paraná, Ney Franco também esconde o time titular para o terceiro clássico entre as equipes na temporada, jogo que será realizado no próximo sábado, na Vila Capanema, pela 12ª rodada da Série B. O comandante alviverde ainda mantém dúvidas, principalmente na lateral-esquerda e no ataque.


Lucas Mendes, até então dono da vaga pelo lado esquerdo da defesa, já treina após ficar afastado por causa de uma torção no joelho, e pode reaparecer na equipe. Dênis, que atuou na última rodada contra o Vila Nova e Cleiton, que foi titular diante do Sport, também disputam a camisa 6. Triguinho, que está recuperando a forma física, fica de fora.



Lista de jogos 12ª rodada

Terça-feira, 03 de agosto


Ponte Preta 2X0 Santo André 21h00 Moisés Lucarelli

América-RN 1X3 Portuguesa21h00 Machadão

Sexta-feira, 06 de agosto

Bragantino X Ipatinga 21h00 Nabi Abi Chedid

América-MG X Duque de Caxias21h00 Arena do Jacaré

Sábado 07 de agosto

Náutico X Sport 16h00 Aflitos

ASA X Bahia 16h00 Municipal Arapiraca

Figueirense X Icasa 16h00 Orlando Scarpelli

Brasiliense X Vila Nova 16h00 Boca do Jacaré

Paraná X Coritiba 16h10 Durival de Britto

São Caetano X Guaratinguetá 21h00 Anacleto Campanella

Brasileirão Série C



Sem dúvida o jogo da rodada será Fortaleza (5 pontos)  x Paysandu ( 6 pontos), além de disputarem a liderança, são duas equipes que recentemente estiveram na Elite do Futebol Brasileiro. Pelo Fato de jogar em  casa e com o apoio da torcida que promete lotar o castelão, o Fortaleza entra com o favoritismo do seu lado.

O técnico Zé Teodoro comandou um treino tático, na tarde desta quinta-feira, no estádio Alcides Santos, visando a partida diante do Paysandu-PA, válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro da Série C.

Antes de iniciar as atividades, Zé Teodoro teve uma longa conversa com os atletas. Após o aquecimento, o treinador dividiu o elenco por posições e os jogadores fizeram uma atividade tática e técnica, utilizando cada grupo, uma parte do campo de jogo.
Para encerrar o trabalho, alguns atletas ainda participaram de um movimentado treino coletivo. A novidade da tarde foi o retorno do atacante Finazzi. Ele já participou das atividades com bola e está à disposição do técnico Zé Teodoro para o próximo jogo.
O volante Leandro sentiu o adutor da coxa durante o treino e seguiu para o Departamento Médico, onde iniciou o tratamento. O goleiro Fabiano e o zagueiro Leomar continuam em recuperação.





JOGOS DO Grupo A 4ª rodada

FortalezaX PaysanduCastelão - Sáb 07/08 - 16h00

Rio Branco-ACX São Raimundo-PA Arena da Floresta - Dom 08/08 - 19h00





JOGOS DO Grupo B 4ª rodada

Salgueiro-PEX ABCSalgueirão - Dom 08/08 - 16h00

CRBX CampinenseRei Pelé - Dom 08/08 - 16h00

 
 
 
JOGOS DO Grupo C 4ª rodada
 
MacaéX MaríliaGodofredo Cruz - Sáb 07/08 - 15h00

LuverdenseX GamaPassos da Ema - Dom 08/08 - 18h00




JOGOS DO Grupo D 4ª rodada

CriciúmaX ChapecoenseHeriberto Hulse - Dom 08/08 - 16h00

Brasil de PelotasX JuventudeBento Freitas - Dom 08/08 - 16h00

Internacional na Final da Libertadores.



Com a classificação à decisão da Copa Libertadores da América e a presença assegurada em mais uma edição do Mundial de Clubes da Fifa, no fim do ano, em Abu Dhabi (Emirados Árabes), o Internacional justificou o nome e consolidou sua supremacia entre os times brasileiros como a equipe com o melhor retrospecto recente em competições internacionais.


A derrota por 2 a 1 para o São Paulo no Morumbi, que levou o time gaúcho à final da Libertadores diante do Chivas Guadalajara, do México, graças ao triunfo por 1 a 0 sobre os paulistas no Beira-Rio, na última semana, conduz a equipe comandada pelo técnico Celso Roth à segunda disputa do Mundial de Clubes nos últimos cinco anos.

Isso acontece porque o Chivas, na verdade, é representante da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe), e não da Conmebol, e não pode participar do torneio intercontinental mesmo se conquistar o título da Libertadores. Nesse caso, o vice-campeão vai ao Mundial.

Em 2006, o Internacional teve o ano mais vitorioso de sua história ao conquistar os títulos sul-americano e mundial. Na ocasião, comandado pelo técnico Abel Braga, o time colorado derrotou justamente o São Paulo na final da Libertadores e, no fim do ano, despachou o poderoso Barcelona no Japão. Apenas cinco anos depois, o Inter volta a uma disputa intercontinental.


Este é o melhor retrospecto de uma equipe brasileira internacionalmente desde o São Paulo de Telê Santana no início dos anos 1990. A equipe paulista foi bicampeã da Libertadores e bicampeã mundial em 1992 e 1993, além do vice continental em 1994. Depois disso, nenhum time do país que chegou a levantar o troféu sul-americano e disputar o Mundial repetiu a façanha nos anos seguintes.

O Grêmio ganhou a Libertadores em 1995 e perdeu o título mundial para o Ajax; o Cruzeiro faturou o troféu em 1997, mas caiu no Mundial diante do Borussia Dortmund; o Vasco, em 1998, conquistou a Libertadores e foi batido pelo Real Madrid no Japão; o Palmeiras, em 1999, campeão da América, foi superado pelo Manchester United; e o São Paulo, campeão continental e do mundo em 2005, não retornou à disputa mundial (teve a chance em 2006, mas o Inter levou a melhor na decisão da Libertadores). Na primeira edição do Mundial de Clubes chancelada pela Fifa, em 2000, Corinthians e Vasco fizeram uma final brasileira no Maracanã, e o time paulista ergueu a taça. Mas nenhuma das duas equipes voltou a brigar pelo troféu intercontinental desde então.

As façanhas tiveram comandantes diferentes no banco de reservas, mas o poder de fogo do Inter dentro de campo nos torneios continentais se manteve inabalável. Em 2006, Abel Braga entrou para a história do clube como o treinador campeão da Libertadores e do mundo. Em 2007, foi a vez de Alexandre Gallo comandar a equipe diante do Pachuca, do México, e ficar com o título da Recopa. No ano seguinte, Tite foi o técnico do time na decisão da Sul-Americana contra o Estudiantes, da Argentina, que seria campeão da Libertadores em 2009.


Em 2010, o trabalho começou com o uruguaio Jorge Fossati, demitido no fim de maio mesmo tendo classificado o time para as semifinais da Libertadores. Sua passagem pelo Beira-Rio foi marcada pelo descontentamento de grande parte da torcida e da diretoria, principalmente por conta da má campanha que a equipe fazia no início do Brasileirão e pela perda do Campeonato Gaúcho para o rival Grêmio. Veio, então, Celso Roth, já veterano no clube, e a vaga na decisão continental.

Além de se firmar como o time brasileiro com melhor retrospecto internacional desde o São Paulo de 1992 e 1993, o Internacional pós-2006 também ostenta troféus de todos os principais campeonatos do continente. Antes chamado de clube “regional” por seu maior rival, o Grêmio, o Inter ganhou o apelido de “campeão de tudo” após os títulos da Libertadores e do Mundial (2006), da Recopa Sul-Americana (2007) e da Copa Sul-Americana (2008). Só em 2009 o clube do Beira-Rio passou em branco, tendo de se “contentar” com o vice-campeonato da Copa do Brasil e do Brasileirão e com o título gaúcho.


No Final do Jogo Roth, alfinetou o Grêmio e até o técnico do São Paulo, Ricardo Gomes.
Foi uma noite para Celso Roth resgatar o passado. Tão criticado ao longo de 13 anos de vida no comando de clubes grandes, tão contestado pela ausência de títulos expressivos na carreira, o treinador do Inter não fez a menor questão de manter a diplomacia habitual. Encerrado o jogo contra o São Paulo, com a certeza da classificação para a final da Libertadores, ele parou diante da torcida colorada, ergueu os braços e, como ele mesmo disse, desabafou. Foi ovacionado por torcedores que, há um ano, o ridicularizavam. Em seguida, Roth não controlou as palavras.

Celso Roth treinava o rival colorado no ano passado. Estava em meio à Libertadores quando foi demitido justamente pela sequência de derrotas para o Inter no Campeonato Gaúcho. Na madrugada desta sexta-feira, questionado sobre o fato, ele não deixou mole para o Grêmio.


- Sobre ter passado por um clube, montado todo o trabalho e depois, por razões que vocês conhecem, sair, Deus escreve certo por linhas tortas, infelizmente para o lado que me demitiu, felizmente para o torcedor colorado. A vida é assim, a fila anda, e quem perdeu a oportunidade, perdeu – disse Roth.

O treinador também questionou um comentário que disse ter ouvido de Ricardo Gomes, técnico do São Paulo, sobre o estilo de jogo do Inter.

- O Inter jogou sempre com muito equilíbrio, e o São Paulo na base da força. O Ricardo disse que o Inter é um time pesado. Pesado é o São Paulo, que jogou com gente grande para deixar a segunda bola perto do nosso gol – afirmou o comandante colorado.

O jogo contra o São Paulo foi a primeira derrota de Roth no Inter. Antes, em seis jogos, ele somou cinco vitórias e um empate.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Semi - Final da Libertadores.



O Jogo do Ano!

Um duelo de titãs. O jogo mais esperado do futebol brasileiro em 2010 até o momento. De um lado, um São Paulo cambaleante, que aposta na mística da Libertadores, na força de sua torcida e no estádio do Morumbi para derrubar um Internacional guerreiro, que além de ter a raça e o coração no bico da chuteira, usa a história como combustível e conta com a vantagem de jogar pelo empate já que, até de maneira injusta, venceu no Beira-Rio apenas por 1 a 0, resultado que não refletiu o seu domínio em campo.

Nos noventa minutos em que a bola vai rolar no gramado do Cícero Pompeu de Toledo, além de uma vaga na decisão da competição mais importante das Américas, estará em jogo um lugar no Mundial de Clubes da Fifa, que será disputado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Isso porque o Chivas, que é o outro finalista do torneio, não pode representar a América do Sul no torneio que será realizado em dezembro.



Um grande jogo possui grandes destaques. No meio-campo, o clássico terá um duelo particular. Hernanes e Sandro lutam para adiar a despedida de suas equipes. O primeiro já acertou tudo com o Lazio (ITA) e falta apenas o São Paulo oficializar o negócio. O segundo foi contratado pelo Tottenham (ING). Como “prêmio de consolação”, quem for eliminado terá o prazer de participar do primeiro amistoso da era Mano Menezes na seleção brasileira.


Para deixar o duelo ainda mais emocionante e imprevisível, tricolores e colorados entrarão em campo com o que tem de melhor. O São Paulo, que ainda luta para se reencontrar após a Copa do Mundo, aposta em sua defesa que ainda não tomou gols no Morumbi pela Libertadores e no faro de gol de Ricardo Oliveira, que se juntará a Fernandão e Dagoberto para deixar o time mais ofensivo.

O Inter, por sua vez, vive situação completamente oposta. A troca no comando técnico (saiu Jorge Fossatti e entrou Celso Roth) fez o time achar um padrão que até então não havia mostrado em 2010. O time possui uma forma de jogar na qual adversário e local não importam. E, além de uma base fortíssima, o clube possui uma arma poderosíssima no banco de reservas: o talismã Giuliano, autor dos gols da classificação do Inter para a semifinal e da vitória da última semana, em Porto Alegre. Para aumentar ainda mais o otimismo colorado, a partida marcará a reestreia do capitão Tinga, herói da conquista da Libertadores de 2006, justamente em cima do rival desta quinta-feira.

A situação do São Paulo na partida desta quinta-feira no Morumbi, diante do Internacional, pelas semifinais da Copa Libertadores da América, não é fácil.

"O São Paulo terá que fazer uma atuação que ainda não conseguiu em 2010 para ficar com a classificação. Mesmo antes da Copa do Mundo, eu melhor momento, contra o Cruzeiro, não teve atuações brilhantes", analisa. "É possível a classificação do São Paulo, mas o favoritismo do Inter é muito grande."


Ficha Técnica:

São Paulo

Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Junior Cesar; Rodrigo Souto, Cléber Santana e Hernanes; Fernandão; Dagoberto e Ricardo Oliveira.
Técnico: Ricardo Gomes

Internacional

Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Sandro, Guiñazu, Tinga, D'Alessandro e Taison; Alecsandro.

Técnico: Celso Roth

Local: Morumbi, em São Paulo (SP). Hora: 21h50m. Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)


Auxiliares: Nicolas Yegrós (PAR) e Milcíades Saldivar (PAR)

Transmissão: A TV Globo e o Sportv transmitem a partida para todo o país

 
 
Façam as suas apostas....
 

Santos Campeão da Copa do Brasil.


Os Meninos da Vila.

Se você veste preto e branco e gosta de futebol arte, pode entrar: a festa está só começando. Se por acaso o barrarem na porta, avise que é amigo de Ganso, Neymar, Robinho e cia. Com certeza vão liberá-lo. Em um ano que vimos uma Seleção Brasileira sem cara de Brasil, o Santos desses garotos mostrou que é possível acreditar em renovação. Na noite desta quarta-feira, o Peixe confirmou essa tendência com o incontestável título da Copa do Brasil. Inédito para o clube, que garante participação na Libertadores de 2011.

O técnico Dorival Júnior disse, após a conquista do inédito título da Copa do Brasil, que o Santos pode alcançar mais títulos nesta temporada, mas buscou afastar as cobranças em cima do time, que venceu os dois campeonatos que disputou neste ano. A equipe alvinegra ainda disputa o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana em 2010.


"Não é fácil. Estamos a nove, dez pontos da primeira colocação [do Campeonato Brasileiro] justamente por termos priorizado a Copa do Brasil. Se nós quisermos nos manter como grande equipe, temos que acelerar esse processo", disse o técnico. O clube ocupa a sétima posição no nacional, com 18 pontos. O líder Fluminense em 26.


"[O título] é importante, mas mais importante é o trabalho. Infelizmente, no Brasil, a gente vê muito resultado e não o trabalho. E o trabalho não começou aqui, teve o Vágner Mancini, do Vanderlei Luxemburgo. Só dei acrescentei algumas coisas. A gente tem que continuar, não pode pensar que está bom assim", disse o técnico, citando seus antecessores.


"É um time que sabe respeitar as suas condições e sabe respeitar sobretudo os adversários. Muito bom conquistar tudo isso no começo do trabalho. Vamos trabalhar sempre assim, a exigência é grande. Se não ganhar no domingo, já começa a pressão. Infelizmente, é assim", finalizou o treinador.

O time sensação do primeiro semestre agora se prepara para cruzar fronteiras. Depois da conquista inédita da Copa do Brasil, nesta quarta, mesmo com a derrota por 2 a 1 para o Vitória (venceu por 2 a 0 em casa), o Santos de Neymar e Paulo Henrique Ganso ganhará o mundo com a vaga para a Taça Libertadores. Chamados de "Meninos da Vila", o Peixe viu no Barradão, em Salvador, as suas promessas virarem "Homens da Vila"

Ao lado de André, que está vendido para o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, e não permanece no Peixe para o restante da temporada, Neymar e Paulo Henrique Ganso lideraram a terceira geração de crias do Alvinegro. Assim como Nílton Batata, Juary e João Paulo, em 1978, e Robinho, Elano e Diego, em 2002, eles começam a trilhar novos caminhos depois do título.


- Esse título representa o amadurecimento deles. Sempre falo que os atletas mais jovens precisam boas marcas nos clubes por onde passam. A saudade ninguém consegue apagar. Daqui a uns 10 ou 15 anos, todos os santistas vão lembrar deles em um time vitorioso - comentou o zagueiro Edu Dracena, um dos atletas mais experientes da equipe.

Classificado para a Taça Libertadores de 2011, o Santos tenta agora administrar um possível desmanche da equipe. Além de André, que seguirá para o futebol ucraniano, Wesley, volante criado nas categorias de base do Peixe, também pode deixar a equipe. Alvo do Werder Bremen, da Alemanha, e do Benfica, de Portugal, o atleta pode acertar sua despedida da Vila Belmiro nos próximos dias.

Neymar e Ganso, principais nomes da equipe, também são cobiçados. Embora a torcida sonhe com a permanência da dupla para a próxima temporada, o Peixe pode não resistir ao assédio do futebol europeu. O atacante, por exemplo, é alvo do Chelsea, da Inglaterra, enquanto o habilidoso meia canhoto é objeto de desejo do Real Madrid. Assim, os meninos do Santos podem ganhar a Europa antes mesmo de conquistarem a América.

Parabéns Santos!  Melhor Time de 2010 até agora....

Futebol Internacional.



Real Madrid: O brasileiro Kaká sofreu uma artorscopia em seu joelho esquerdo na manhã desta quarta-feira e pode ficar entre três e quatro meses de fora do time, segundo o diário Marca. O meia foi operado pelo médico Marc Martens, na cidade de Amberes, na Bélgica.

Chelsea: Ramirez o homem de 50 milhões, com uma proposta de 22 milhõesde euros, Ramirez vai se apresentar no Chelsea ainda nessa semana.

Milan: Interessado no lateral titular da seleção brasileira, Michel Bastos do Lyon, a equipe italiano recuou nas negociações devido ao alto preço do jogador.

Genoa: Rafinha se apresenta ao Genoa e só pensa na liga dos campeões, o lateral de 24 anos jogará com a camisa 18.

Internazionale: Na mira do Manchester City, o atacante Mario Balotelli, do Inter de Milão, aproveitou o interesse inglês para tentar entrar no hall dos jogadores mais bem pagos do mundo. Isso porque, de acordo com o site “ESPN Soccernet”, o atleta italiano teria pedido um salário de £ 720 mil (cerca de R$ 2 milhões) por mês, mais direitos de imagem. O valor é comparável ao que Messi recebe no Barcelona: € 875 mil (pouco mais de R$ 2 milhões nos valores atuais) por mês.


quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Copa do Brasil: Final


Vitória e Santos chegam à final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 21h50m (horário de Brasília), no Barradão, em Salvador, embalados por seus garotos. Historicamente, as duas equipes formam jogadores de expressão. Pelo lado do Vitória, campeões mundiais como Dida, Bebeto, Vampeta entre outros. No Santos, mais campeões mundiais, só que em um passado distante: Pepe, Clodoaldo, Edu.


Esse jogo promete ser bastante tenso. O Santos venceu o primeiro jogo, quarta-feira passada, na Vila Belmiro, por 2 a 0. Agora, o Vitória precisa vencer por três gols de diferença para ficar com a taça. Se devolver os 2 a 0, a decisão vai para os pênaltis.

O Santos esbanja números impressionantes na Copa do Brasil. Disputou dez jogos, com sete vitórias e três derrotas. Marcou 38 gols (média de 3,8 por jogo) e sofreu 13. Nenhuma das três derrotas foi por diferença superior a um gol. Em nenhum desses jogos o Peixe deixou de balançar as redes.

No entanto, o Vitória já mostrou que o Barradão não é um estádio qualquer. O Leão venceu os cinco jogos que disputou em seus domínios, na Copa do Brasil deste ano, marcando 19 gols sem sofrer um sequer. Goleou Corinthians-AL (4 a 0), Náutico (5 a 0), Goiás (4 a 0) e Atlético-GO (4 a 0). Só o Vasco foi ‘poupado’. Perdeu apenas por 2 a 0.

O Peixe já foi vítima da força do Barradão. A última vez que a equipe alvinegra perdeu por mais de dois gols de diferença foi justamente para o Vitória: 6 a 2, dia 12 de junho de 2009, pelo Brasileirão.

O comandante rubro-negro pode optar também por outras mudanças como a entrada de Renato no lugar de Fernando, na meia. Taticamente também podem haver alterações, como a possibilidade do atacante Júnior ser escalado na vaga do meia Ramon, formando um trio ofensivo (com Elkeson e Schwenck), para que o Vitória busque tirar a diferença construída pelo clube paulista no primeiro embate entre os dois times.

Vale destacar também que o goleiro colombiano Viáfara já cumpriu suspensão e volta a ser o titular da camisa 1 do Rubro-Negro nesta quarta. Outro 'reforço' do Vitória deve ser o lateral-direito Nino, que, recuperado de contusão, só não será titular na ala direita se o técnico dos baianos optar pela improvisação do zagueiro Gabriel no setor, para a decisão.

Na minha opinião o Santos tem todo o favoritismo do seu lado, e tem que saber como aproveitar isso, o Vitória joga com a torcida do seu lado, mais dependendo do jogo ele pode ficar contra o seu time.

A equipe Rubro-Negra, não pode confudir pressa com velocidade, porque é tudo que o Santos quer um contra-ataque pra definir logo o jogo!

Façam as suas apostas!

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA X SANTOS


Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)

Data: 4 de agosto de 2010, quarta-feira

Horário: 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)

Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Erich Bandeira (Fifa-PE)

VITÓRIA: Viáfara; Nino (Gabriel), Wallace, Anderson Martins e Egídio; Neto Coruja, Bida, Fernando (Renato) e Ramon (Júnior); Elkeson e Schwenck. Técnico: Ricardo Silva

SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Wesley e Paulo Henrique Ganso; Neymar, Robinho e André. Técnico: Dorival Júnior.

A volta do Futebol Arte!


Em um entrevista nessa segunda feira (02), no programa bem amigos, no Canal Sportv, Mano Menzes defendeu a vlta do futebol arte a nossa seleção Brasileira!


"O Brasil tem uma marca própria de jogar, mas respeitei muito o Parreira quando ele disse que estávamos prestes a completar 24 anos sem vencer uma Copa e tínhamos de mudar para voltar a ganhar. Mudamos, ganhamos em 1994 e isso foi importante. Ganhamos de novo em 2002, mas agora estamos novamente sem conseguir ganhar", comentou o comandante, em entrevista ao Sportv.

Para Mano, o Brasil tem que voltar a ser o protagonista e não fica esperando o erro do adversário pra ficar jogando no contra ataque, ao contrário do que aconteceu na última copa o Brasil deve sempre tomar iniciativa.

Na minha opnião, Há males que vem para o bem....

Muricy era o treinador digamos ideal pra seleção, devido a sua história de sucesso no futebol.

Talvez com o Muricy a seleção jogasse um futebol feio, futebol de resultado, como o Muricy sempre fez na sua carreira, nenhum time dele deu espetáculo, mais todos eram bastante competitivos.

Muitos andam dizendo que o Muricy não quis ir pra seleção, e estão errados, ele quis ir sim pra seleção só que o Fluminense não o liberou. Mais eu acho que se ele tivesse feito uma forçinha teria saído, mais ele tem contrato e quis cumprir o contrato dele.

Por isso tiro o chapéu pra ele, são poucos os treinadores que tem caratér no Brasil!

A segunda opção era o Mano um treinador que tambem é vitorioso, mais gosta de um futebol mais vistoso, mais ofensivo.

Talvez o Mano sempre fosse a melhor escolha por esse jeito que ele adota nos seus times, a questão é que voltamos a ter um treinador coerente, inteligente, e acima de tudo que gosta do futebol arte.

Não vá pensar que ele vai fazer uma reformulação geral na seleção não, por que ele não vai. Temos jogadores que participaram da Copa passada e tem condições de jogar na seleção ainda.... Júlio Cesar, Lúcio, Maicon, Kaka, Luis Fabiano, entre outros.

Mano sucesso nessa sua caminhada à frente da seleção!